HomeNotíciasRádios e televisões comunitárias de Nampula falam do prémio sobre Segurança Social

Rádios e televisões comunitárias de Nampula falam do prémio sobre Segurança Social

Nampula - (01/04/2024) - Profissionais e colaboradores de diversas rádios e televisões comunitárias espalhadas pela província de Nampula estão a ser sensibilizados para concorrerem ao prémio nacional de jornalismo em segurança social obrigatória (PNJSSO), promovido pelo Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), na sua edição deste ano, que é a quarta, desde a sua criação.

 

 

Para o efeito, equipas da delegação provincial do INSS em Nampula estão a levar a cabo um trabalho nos distritos, assim como na cidade capital provincial, visando explicar e sensibilizar os potenciais concorrentes junto de diferentes rádios comunitárias, bem como outros canais radiofónicos, como a Rádio Moçambique, as associativas e as privadas.

 

O ponto de partida foi o distrito de Ribáuè, onde jornalistas de rádios e televisões comunitárias e locais foram motivados pelo INSS a participarem no concurso e a inscreverem-se, igualmente, no sistema de segurança social obrigatória, com vista a garantirem o seu futuro e dos seus familiares.

 

Arrone Uamba, delegado provincial do INSS em Nampula, falando sobre a iniciativa da instituição, apelou às equipas constituídas, que incluem o secretariado provincial do Sindicato Nacional de Jornalistas (SNJ), a darem o seu máximo na divulgação aos jornalistas, primeiro, do Regulamento da Segurança Social Obrigatória, aprovado pelo Decreto Nº 51/2017, de 9 de Outubro, e, depois, do próprio regulamento da IV Edição do PNJSSO-2024.

 

Para o delegado provincial do INSS em Nampula a província deve voltar a concorrer ao prémio, tendo em conta a ocupação de lugares cimeiros, como já aconteceu nas anteriores edições, porque produz trabalhos jornalísticos de qualidade sobre o sistema de segurança social obrigatório, bem como as actividades realizadas pelo INSS.

 

Ainda de acordo com Uamba, com esta estratégia de divulgação do Regulamento do Prémio Nacional de Jornalistas almeja-se que o regulamento do sistema de segurança social seja bem conhecido e difundido pelos profissionais de comunicação social. O que acontecer, disse, conseguir-se-á amealhar lugares significativos neste concurso.

 

Importa frisar que, até ao momento, foram abrangidos por esta actividade, cerca de 100 Jornalistas de rádios e televisões comunitárias, privadas e as geridas pelo Instituto de Comunicação Social, localizadas nos distritos de Rapale, Larde, Moma, Mogovolas, Monapo, Mossuril, Ilha de Moçambique, para a alé, da cidade de Nampula.

 

Já na vizinha província de Cabo Delgado, a matéria foi abordada, há dias, num seminário na cidade de Pemba, que foi orientado pelo delegado provincial do INSS, Chomar Selemane, o qual encorajou os jornalistas daquela região nortenha do país a concorrerem ao prémio, lutando pelos lugares cimeiros, bem como a inscreverem-se no sistema, como forma de preservar o seu futuro social.

 

Go to top